NÓS E A POLITICA


NÓS E A POLÍTICA
            Salve Deus!
            Há uma recomendação de Tia Neiva para que os Jaguares não envolvam na política. Nem todos os jaguares tem visto essa recomendação com bons olhos. Conversando com o Trino Ajarã, Mestre Gilberto Zelaya, a primeira frase de sua argumentação foi:
            -Meu filho, já observou que na política o concorrente é tratado como adversário?
Então, partindo dessa frase, poderíamos então discorrer sobre uma série de situações que realmente não compatibilizam com a missão espiritual do Mestre Jaguar, principalmente pelo fato de não conseguir a harmonia com todos, as promessas feitas, e muitas vezes não conseguem cumpri-las ,  realmente dividir as pessoas, criar expectativas que não serão cumpridas é  alimentar negativamente a nossa já tão conturbada caminha nesse plano.
            Transcendentalmente a história nos mostra que os episódios onde o Jaguar esteve encarnado, seu posicionamento não foi lá favorável e, na maioria das vezes foi extremamente prejudicial para o espirito.
Uma das contendas políticas que estivemos presentes e foi muita desastrosa foi a Guerra civil do Peloponeso. Espartanos e Atenienses se digladiaram por mais de cinquenta anos numa guerra sangrenta. Porém uma das situações que envolve interesse político , foi quando Jaguares tiveram que decidir entre Barrabás e Jesus.
 A revolução francesa foi outro episódio muito triste onde nossa participação não nos rendeu louros e sim espinhos.
            Nesses últimos dois meses em nosso pais, estamos vivendo um momento delicado de extrema turbulência política, onde homens outorgados com direito de representar seus cidadãos, lutam avidamente em suas trincheiras, e fica porém escusos e obscuros a finalidade a que se propõem.
 A história tem nos mostrado quando pessoas se aglomeram e arvorando do direito de tirar e até executar pessoas no propósito de oferecer a outras situações melhores, terminam por destruir a vida de tantas famílias e cuja ação estende-se por seus familiares.
            Segundo já ouvi do Trino Ajarã , não há meio termo, ou se é militante político ou Jaguar.
            Jesus nos fala sobre resistir ao mal e embora tenhamos que conviver com situações que pode comprometer nossa caminhada espiritual, teoricamente deveríamos ter uma consciência que nos dê condição para que possamos viver em meio a todas essas circunstancias e mesmo assim, não se deixar corromper por elas.
            Nossa trajetória  nas vinte e uma vezes que estivemos encarnados , não tem servido de molde exemplas que poderiam encabeçar as fileiras dos espíritos evoluídos.
            Existem pessoas sérias em nosso meio político, mas não há uma que não tenha conquistado inimigos ou feito círculo de inimizades. Portanto, não há senões, segundo nossa Clarividente o Mestre Jaguar não deve se envolver em cargos públicos políticos.
            De nossa forma, podemos com as ferramentas que temos contribuir para que esses nossos representantes possam estar harmonizados e se possível, ionizados das correntes e espíritos que vibram nessa frequência deturpando suas mentes e suas ações e deixando tanta gente a sofrer.
            Nessa hora deve se avaliar a encarnação e seu cumprimento e parafraseando uma Preta Velha que tranquilamente nos disse certa vez: “Meus filhos, pode ser que nada disso exista mas, e se existir”. Com certeza o tempo é bem maior para se arrepender. O Mestre jaguar é livre para escolher como e por onde caminhar, mas infalivelmente irá colher o que semeou.
            Gilmar
Adjunto Adelano
Teresina-abril 2016