O CONTINENTE



O CONTINENTE

                Salve Deus!
            Em minha mente continua muito viva a frase dita pelo Mestre Bálsamo, regente Araken:
            -“0 ACERVO ESTÁ NAS  MÃOS DE MUITA GENTE, MAS CONTINUA AINDA VELADO”.   
            Há inúmeros textos ou cartas de Tia Neiva, e nos faz lembrar da história que é contada do homem que remexia uma grande quantidade de coisas que parecia sem valor, nessa ação ele encontrou um grande tesouro.
Nos diz que o ponto de partida da distribuição de forças é o Adjunto maior, mesmo que ele esteja a serviço de outro mestre estará sempre ligado ao seu Adjunto ao Ministro que o levou ao castelo iniciático. Dessa forma sob a força decrescente, ele consegue onde quer que estja dispor de sua força raiz , vejamos um trecho desse assunto por Tia Neiva:
“Um Sétimo Raio dispõe das forças que regem todo este Sistema Iniciático. São mestres preparados, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, para emitirem sua força em favor de qualquer trabalho sob o comando de um Adjunto Maior, podendo trabalhar na sua individualidade, realizando-se material e espiritualmente. São mestres prontos para qualquer evento, desde que disponham da força decrescente de um Ministro - o seu continente. Depois desta Consagração podem utilizar seus conhecimentos e sua técnica, porque vivem a Unificação em Deus Pai Todo Poderoso. É  um Jaguar consciente das energias extra-etéricas, conduzindo, com amor, aos planos espirituais, toda a força manipulada naquele trabalho que necessitou da sua presença. Um Adjunto é um Sétimo Raio de seu Ministro. Todos são Sétimos Raios, se conseguirem manipular sua força na conduta crística do amor, da humildade e da tolerância, formando seu quadro decrescente sem a preocupação de um determinado componente estar presente ou não, podendo estar em missão de outro Adjunto.(Tia Neiva 1985)”
            Vivemos uma grande quantidade de situações em que a personalidade está dando lugar as coisas do espirito, procura-se se resolver questões que sob o ponto de vista espiritual, deixando o lado interpretativo de lado fluiria com mais harmonia e precisão.
            Temos ainda muitos adjuntos formados por Tia Neiva em 1978 no complexo da estrela candente. Dois Trinos Presidentes Triadas,um Trino regente Triada,o primeiro e segundo Devas, representante das lanças vermelhas e rósea,e também o primeiro comandante Janatã. Adjuntos veteranos como Muyatã,Uruatã, Janarã,Ypuena,Aruanã, que sempre teve da Clarividente a autorização para formar povo e alguns Adjuntos Arautos. Mas o tempo está como um rio que desce o vale em corredeiras rápidas e não demorará muito a chegar ao mar. E nossa história, nossos adjuntos estão passando e depois ouviremos coisas que alguém contou. Não que esses Mestre contaram.
            Dessa forma a formação e continuidade do continente é a perpetuação dos poderes de Koatay, ela o denominou de Continente de Koatay 108..
            “Procurem conhecer as forças que estão presentes, em nosso favor, desses Ministros de Deus. Sendo nós um continente, vamos criar um conjunto de forças preciosas e formarmos nossa Unificação, em Cristo Jesus!” (Tia Neiva, 1.5.85)  “
         Talvez essa idéia da evangelização que não trará nada de milagroso  ou tão especial venha libertar o Doutrinador para que ele possa buscar nos poderes intuitivos espirituais respostas para dar continuidade a obra de sua Mãe.
            Essa doutrina não funciona as barras dos tribunais e nem tão pouco pelo punho de ferro. A força está na moral doutrinária, na conquista do homem de seus poderes espirituais , de suas heranças e Tia Neiva na carta da corporação dos Mestre Adjuntos nos alerta: “O que dia em que um médium for mal tratado ele vai embora”. Pai Seta Branca nos alerta que “Livre é o homem que se considera escravo de uma grande ideia”.
            O jaguar é o símbolo do homem livre, mas consciente de suas forças. “O Homem quando não conhece suas forças age desatinadamente, mas quando passa a conhece-la é prudente e preciso(Tia Neiva).
            Voltamos a pergunta que sempre faço a mim mesmo, o meu reino, ao meu sol interior ao meu mundo, assim como cada Jaguar que lê esse texto...
”O QUE NOS FALTA ?
            Gilmar
Adjunto Adelano
Novembro-2013