CAMINHEIROS DE JESUS


CAMINHEIROS DE JESUS
                Salve Deus!
         Como em um bailar de cores nós jaguares deste Amanhecer mergulhamos nesse mundo fantástico de Tia Neiva.  Buscando desvendar mil mistérios em meio a tantos rituais, palmilhamos uma estrada por Mestres e Ninfas que abdicaram de uma vida no simples desejo de construí-la  e glorificar um simples nome que para nós continua ainda um grande mistério Tia Neiva.
            Mas falamos que deixamos a velha estrada, mas as vezes percebemos que ela não nos deixou; pois continuamos a montar trincheiras, a se digladiar em um circo cujos espectadores são nossas vítimas do passado, a subir nas tribunas de um senado romano vazio onde ninguém ouve nossa voz, e numa condição que não estamos percebemos a engrossar as fileiras de uma inquisição silenciosa onde os filhos de um mesmo Pai Seta Branca , num simbolismo da batalha civil do Peloponeso sem perceber está mais voltando se contra seus irmãos.
            E o velho Doutrinador hoje cansado pelas dores físicas que recaem sobre seu corpo ultrapassa suas barreiras para estar onde lhe permitem para levar o nome de sua mãe.
E quantos hoje pelas circunstancias da ação do carma gostaria mais um vez de estarem juntos de ser mesmo um só povo, juntos como em tantas consagrações de adjuntos, nos primeiro de maio as madrugadas frias assistir o sol nascer e receber a benção do céu.
“Rico sou o pai de filhos como vós que abdicam um mundo por uma doutrina do Amanhecer”(Seta Branca)
            Atravessamos as madrugas, com os pés desnudo e a alma repleta da vontade de servir, entramos nos castelos iniciático onde aflora nossa alma que também se desnuda aliviando as cicatrizes das feridas que ainda se abrem enquanto nossos olhos se fecham para o simples que é apenas perdoar, reconhecer que em cada templo do amanhecer está um nosso irmão. E quem sabe uma vítima de nossa incompreensão.
            E o primeiro Doutrinador deste Amanhecer, se emociona quando fica sabendo que um dos seus irmãos, que dividiram o mesmo prato, o mesmo quarto, as estradas esburacadas lhe acena novamente com um gesto de carinho. E percebe o que muitos já perceberam e silenciosa guarda para si que a doutrina de Tia Neiva está além de construções, de hierarquias, ela é essa verdade inquestionável, intransponível, consolidada por cada mestre e ninfa, um acervo construído em meio a muita luta que transcende nossa condição transitória…Somos irmãos em Cristo Jesus!