TENTANDO ENTENDER NOSSA DOUTRINA II


TENTANDO ENTENDER NOSSA DOUTRINA II
            Salve Deus!
           
            Nossa doutrina com suas duas mediunidades principais, consegue atingir seu objetivo que é a cura desobsessiva. Através de mecanismos técnicos mediúnicos extremamente complexo conseguimos alterar as moléculas e em grande maioria das vezes , fazendo com que elas voltem a seu estado e estágio normal, dando ao corpo e a mente a condição normal em seu estado fisiológico de funcionamento, assim na ordem  natural das coisas, a cura acontece.
            O templo do Amanhecer é um grande hospital espiritual com departamentos especializados, cuja funcionalidade operante é na verdade bastante técnica, pois, o aspecto técnico mediúnico baseado na cura espiritual promove a movimentação e junção de diversos tipos de energias que vão do ectoplasma a cromoterapia, forças espirituais advindo de fontes universais.  

As técnicas ritualísticas deixadas pela Clarividente seguidas em seus moldes originais promovem essa cura. Individualidades desencarnadas participantes desse fenômeno juntam se a nós outros , medianeiros e missionários, uns como doadores de energias e outros como receptores.

            O processo motor dessa condição de cura é originado e movimentado pela Corrente mestra , essa energia que vem das Torres de Tapir é canalizada através da pira e em um fluxo continuo circulante ,indo e vindo, conduz as energias magnéticas pesadas para as dimensões onde é feita a transformação das mesmas e numa fração de tempo curtíssima é devolvida novamente ao Templo para em que seus departamentos  ela se divida, possa ser adequadamente ajustada segundo as necessidades dos operadores nos diversos departamentos e a disposição dos  comandantes que ali estão segundo seu padrão vibratório e sua freqüência energética.

            Esse processo começa   quando o Ministro do Doutrinador o intui a formar um povo; este escolhe um local, então forma se um ponto de força, e ali é implantando uma janela interdimensional ou portal de desintegração .
 A palavra templo é originária de “templun” em latim, onde sacerdotes gregos com sua condição de vidência olha para o céu, e encontrando esses “portais”, ou janelas interdimensionais, ali construíram seus templos. Tia Neiva com uma varinha foi olhando para o céu e marcou a primeira Estrela candente na terra. O Mestre Antonio Maria, que acompanhou Tia Neiva na construção dos sete templos, disse-me que foi através da ajuda dos engenheiros siderais que ela marcou a estrela.

Após a escolha do local, o Adjunto Presidente irá fazer a cultura daquele local, irá impregná-lo com o ectoplasma, colocando as engrenagens etéricas para favorecer e dar condições a seu funcionamento. Como estação emissora e receptora de ondas eletromagnéticas espirituais , o local vai potencializando sua condição de pronto socorro espiritual e de acordo com seu funcionamento, os trabalhadores encarnados e desencarnados vão se unindo e realizando todo o processo da cura espiritual.

            Todo esse processo tem leis próprias que vão de um acordo realizado à mais tempo que podemos supor. Como nossa doutrina é essencialmente baseada em valores transcendentais, os operadores desse sistema chamado Corrente indiana do Espaço e correntes brancas do oriente maior, tem um compromisso no auxilio desse planeta que data de aproximadamente 32000 anos. Nessas empreitadas, nem sempre foi alcançado êxito na formação de um ponto de cura. No limiar desse terceiro milênio, valores e experiências acumuladas por mais de dezenove encarnações foram canalizadas para esse momento que vivemos. Uma sacedortiza que viveu com Pithon, esteve no Egito, passou pelo povo cigano, aliado a um comandante espartano, um capitão da guarda pretoriana, outro que foi Carlos Magno, outros tantos sacerdotes de povos ligados a magia, enfim um povo que esteve sempre ligado a processos decisivos do planeta, mas que não souberam aproveitar ou canalizar essas forças como combinado, conduzidos por um espírito milenar que hoje conhecemos como Seta Branca, através da Clarividência de Neiva Chaves Zelaya, criou, montou um sistema extremamente técnico baseado em princípios técnicos hierárquicos espirituais de mando,no qual  as forças espirituais e ou mediúnicas são conduzidas,condensadas, manipuladas, por pessoas escolhidas dentro de um processo transcendental que passaram a ocupar posições definidas pela clarividência para dar os primeiros passos na formação desse sistema que a espiritualidade denominou de “força decrescente”, essa, bem ordenada move os rituais, esses movimentam uma força que até então não havia sido implantada em nosso planeta com tantas raízes, que hoje conhecemos como cabala ou força cabalística ou energia iniciática.

Até aproximadamente 1973, quando começou a implantação do mestrado que veio com a construção da estrela candente, nossa força era primordialmente evangélica, assim, com a chegada da força iniciática, passou-se a transmutar, conduzir espíritos entre os diversos planos com mais intensidade e força, as Casas transitórias passaram a ser mais acessadas com mais facilidade propiciando a guias e mentores espirituais a promover o deslocamento de espíritos sofredores para os hospitais espirituais para seu devido tratamento.

Nessa condição as religiões que são pontos de convergências de famílias espirituais, inconscientemente, pudessem agrupar indivíduos para que os espíritos (individualidades) comprometidas com o planeta terra,já que espíritos não tem religião, conduzissem e aproveitassem a condição da Doutrina do Amanhecer em sua performance  cabalística, para essa condução de espíritos em veículos interestelares que conhecemos como Amacês.
            Essa é a proposta de Pai Seta Branca para nós outros jaguares, somos uma unidade diferente entre tantas outras. Detemos uma força espiritual baseado em valores de herança, mas seremos fortes se formos unidos, coesos numa só forma de expressão doutrinária. Prevalecem na doutrina, valores da espiritualidade. A individualidade na doutrina sobrepõe a valores humanos. O sistema nosso é estritamente espiritual, somos regidos por representantes legítimos de uma clarividente, ou por outros quem esses representantes outorgarem, formamos uma corrente mediúnica, essencialmente técnica, de valores precisos que não devem ser alterados. As leis humanas e suas leis são obedecidas por nós como forma de conduta humana, ou seja como devemos nos conduzir nos pilares que sustentam a sociedade como um todo, não como valores ritualísticos ou de governo interno de nossa doutrina.
            Ainda conhecemos muito pouco de tudo quanto fazemos, mas cabe ao Doutrinador, essa jovem mediunidade através de seu canais mediúnicos, buscar novas informações , para, sem alterar a essência a doutrina torná-la cada vez mais dinâmica , como deseja sua fundadora e seu filho , o Primeiro Doutrinador deste Amanhecer, trino Ajarã.
            Gilmar
            Adjunto Adelano
            Junho-2013