CAVALEIROS MERCENÁRIOS-CANTOS DA INDIVIDUALIDADE


CAVALEIROS MERCENÁRIOS-CANTOS DA INDIVIDUALIDADE

            Salve Deus!
            Nossa doutrina tem uma forte influência do transcendente em seus componentes, o efeito da encarnações na vida do Jaguar é um fato comprovado pelos olhos da Clarividente. Os Adjuntos veteranos( os primeiros 38 a serem consagrados como adjuntos), receberam de Tia Neiva o canto de sua individualidade. Em suas entre linhas falavam da trajetória de cada um. O Trino Araken antes de fazer o último canto dado por Tia Neiva dizia em uma frase assim:
            “Não deixe que eu seja o fraco de ontem e o indefeso de hoje”
O Adjunto Arapôs Mestre Cruz:
            “Já fui a desavença, já fui a própria dor”
Adjunto Yucatan Mestre Alberto:
            “Eu sou aquele que comandava a Galera do seu triste desembargo”
Mestre Waldeck Adjunto Apoio das Yuricys no templo mãe:
            “Jesus, não te desanimes de mim”
Adjunto Ypuena mestre Lacerda:
            “Tenho as rédeas do dia e da noite”
Trino Ajarã Mestre Gilberto Zelaya
            “Eu sou aquele cavaleiro Mercenário”
            “De pé sobre as cordilheiras vi o sol e vi a lua”
Principes Maias:
            “Triste percorri o caminho, fracassei por não saber amar”
            Tia Neiva quando deu esses cantos a esses mestres  foi para marcar a passagem e atos realizados por eles em várias encarnações, cada canto é como se fosse uma impressão digital transcendental daquele mestre, portanto intransferível, O canto da individualidade de um Mestre é dele, somente dele.
            Roma quando atingiu seu apogeu foi quem amis usou dessa força mercenária, pois comprava os serviços dos bárbaros mercenários para ajuda-los na conquista dos reinos que invadia. Muitos jaguares estiveram nessas contendas.
            Em nossa doutrina, alguns adjuntos formaram essas forças mercenárias, eram mestres que formava tropas e depois cedia a outros adjuntos para servi-los, dessa maneira eles eram formadores de tropas para servir a outros mestres.
O Adjunto Yuricy formou suas ninfas e estas tinham seus adjuntos de origem. O Mestre Valdemar Adjunto Japuacy, O mestre Janatã, O 1ºcavaleiro da lança vermelha são mestre que preparam, formam outros mestres mas que não ficam, não formam raiz em seu continente e são cedidos a outros Adjuntos para servirem na doutrina.
            Os Trinos Presidente Triadas, Tumuchy,Araken,Sumanã, e Ajarã por mais poderes que tinha e tem, doutrinariamente, não tinha povo. Eles eram a junção de três raízes, representam o nono, ou seja Koatay 108. Três Adjuntos são necessários para representar um Trino.
            Nos dias atuais os valores doutrinários estão sendo deixados de lado em detrimento apenas de títulos e pessoas que não tem hierarquia ou consagrações tem dados “títulos ou posicionamentos” a alguns mestres, e esses tem aceitado o que é bastante preocupante.
            Certa feita estava com o Trino Ajarã e fiz uma pergunta a ele:
            “Mestre Trino quem tem poderes nessa doutrina para consagrar um arcano?”
            Ele afirmou que a lei dharmam oxinto lhe dava essa condição.
            Nessa carta, Tia Neiva afirma categoricamente que que seu filhos, herdeiro dessa doutrina tem minha lei e pode realizar qualquer consagração nessa doutrina.
            Quando me propus a escrever sobre as coisa de nossa doutrina, assumi o compromisso em dize assuntos que vinha da Clarividente que estavam doutrinariamente corretos, portanto aproveito mais uma vez para afirmar que não partidarista de ninguém, tenho um compromisso assumido de joelhos em seguir a doutrina de Tia Neiva, e ao que consta dentro de nossa jornada. Só houve uma Tia Neiva, Um só Pai Seta Branca e uma só doutrina com uma só lei, e ela é plenamente espiritual, ela foge do aspecto humano, por isso não é religião, é uma doutrina, e doutrina é um conjunto de pensamentos e leis que muito se juntam para segui-los num compromisso que cada um assumiu sem ser obrigado. E isso aqui chamamos simplesmente de conduta doutrinária.
            Salve Deus!
            Adjunto 2 de maio 2013
Adjunto Adelano