O ADJUNTO PRESIDENTE



O ADJUNTO PRESIDENTE

            Salve Deus!

            Nossa doutrina é realmente diferente de outros pensamentos filosóficos religiosos ou doutrinários. Até a própria maneira como o homem chega a doutrina é também diferente. Muito embora, o espiritismo hoje seja visto com menos preconceito, ainda há algumas restrições por parte das pessoas para aceita-la como religião pois, ainda é visto como uma maneira de bruxaria, despachos etc. O Amanhecer é basicamente um conjunto de rituais voltadas para manipulação das energias contidas no homem e no universo, cujo objetivo é a cura desobsessiva ou, atenuação da correntes emanadas por individualidades sofredoras que fazem mal aos serres humanos. Então não temos por origem de criação fórmulas mágicas ou qualquer ato ou ritual que vise premeditadamente fazer mal a alguém. Dessa forma, quando esse homem chega a doutrina, na maioria das vezes, está falido emocionalmente, financeiramente ou com alguma moléstia a qual busca a cura.
Tecnicamente, já visto sob os olhos da doutrina, algumas dessas situações é a forma que seus Guias ou Mentores encontraram para que ele retorne ou busque o cumprimento do compromisso assumido nos planos espirituais de ser um missionário, cuja função é a libertação ou cura de seus cobradores, diminuindo assim suas dividas transcendentais e aliviando sua faixa cármica.

Mas para que ele possa chegar a doutrina, dependendo de sua dívida transcendental, há toda uma negociação, um acerto com seus cobradores para que ele possa pelo menos nos primeiros dias ou meses, ter uma certa tranquilidade e assim sofrer menos o impacto do próprio desenvolvimento que são as cobranças, a instabilidade emocional causada pela abertura de plexos ou chacras e também a adaptação fisiológica que o corpo físico sente nesse período. Também há de se considerar o impacto psicológico causado pelo resultante do desenvolvimento, principalmente se for um médium Apará. Também há de observar as sensações causadas pela abstinência do álcool e até de alguns tipos de medicamentos.
Espiritualmente responsabilidade de conduzir o médium a doutrina e consequentemente ao salão iniciático é do Ministro de origem daquele médium. Ele tem recursos, bônus espirituais para emprestar ao médium para que ele possa repassar aos seus cobradores e dessa forma ser formado, ou iniciado e então começar a ganhar seus próprios bônus. Então, recapitulando, quando o homem chaga a doutrina suas finanças não só físicas quantos espirituais está em baixa.  O Ministro de certa forma, “empresta” bônus ao médium ao médium que passa a ser regido por ele, para depois quando já estiver apto ele devolva aquilo que tomou emprestado. Tudo isso se dá a nível espiritual e sem conhecimento consciente tanto do médium, quanto do Adjunto que representa aquele Ministro.
Vendo as duas situações sob o aspecto técnico espiritual a situação é a seguinte, o Adjunto que representa um Ministro que parte para a formação de um povo sua responsabilidade com aqueles que a espiritualidade lhe confiou, é demasiadamente séria e delicada, pois a encarnação daqueles que lhes foram confiados fica sob sua inteira responsabilidade. Ele receberá o mestre em seu templo, terá a responsabilidade direta de equilibra-lo, desenvolve-lo , direcionar sua caminhada doutrinária e ainda é o representante legal do Ministro que o rege , dessa forma suas atitudes terão que ser bastante pensadas pois o Ministro lhe confiou os seus tutelados e portanto as informações que o Ministro lhe passa são intuitivas e este , o Adjunto para essa condução lançará mão das mesmas e dos ensinamentos recebidos e deixados pela Clarividente Neiva Chaves Zelaya.
            Na relação do Adjunto e seu povo, levar-se a em conta aspectos puramente espirituais, dados que a sua condição de condução do povo é espiritual. Fica portanto a pergunta quanto da participação do Adjunto da vida pessoal de seus componentes, até que ponto ela deve existir e como é essa participação.
            Certa feita conversando com o Trino Ajarã Mestre Gilberto Zelaya como ele decidia quando um Mestre chegava até ele para pedir autorização para abrir um templo como ele procedia. E ele responde:
            -Meu filho! Minha mãe era clarividente, portanto quando ela autorizava a abertura de um templo ela tinha como base as heranças transcendentais do mesmo. Eu no entanto, não disponho dessa condição. Dessa forma autorizo o Mestre a começar sua caminhada. Se ele tiver herança na formação de um povo, com certeza, ele irá prosseguir sua missão. Se não tiver essa herança...Fica na sua consciência, prosseguir sua missão. Não é raro ver certos Mestres que partem em sua missão espiritual e no entanto após três, quatro anos não conseguem formar seus componentes. Já outros, num espaço de um ano conseguem já formar um bom grupo de centuriões.
            Quando o Adjunto parte em sua missão ele começa também a formação de um povo e esse, será sua força decrescente. Aqueles componentes os quais, o Ministro lhe confiou, estarão sob o poder de mando de sua hierarquia espiritual. Também deve compreender que essa missão é espiritual e nos dias de hoje segundo a Doutrina do Amanhecer, formada por Neiva Chaves Zelaya que era Clarividente, ficou em seu lugar após seu desencarne, quatro Trinos Presidentes Triadas que foram legitimamente classificada por ela. Desses quatro, ainda temos dois que ainda estão encarnados; Trino Sumanã e Trino Ajarã, e este último tem sua lei, que foi deixada pela Clarividente e esta justamente gere a lei sobre iniciações e consagrações assim como da decrescência do Adjunto. Sendo portanto nossa Doutrina espiritual fica a pergunta se um Adjunto Presidente estar atuando ou fora da força decrescente dos Trinos Presidentes destes Amanhecer, como ele poderá ensinar seus componentes fora dessa força.
            Em sua caminhada este Adjunto encontrará muitos desafios, entre eles está justamente lidar com seus componentes. Se ele partir nessa missão acompanhado de uma Ninfa e esta, tiver um laço de parentesco com ele tem duas implicações as quais ele vai ter que lidar. A primeira é que ele lidará com outras Ninfas, que pelo laço de transcendência estiveram juntos, estes laços são diversos e desconhecidos (isto se aplica a todos os seus componentes), portanto, deve ele preocupar com os laços que poderão surgir. Das empatias que favorecem o relacionamento Adjunto/componente, quanto as antipatias transcendentais que  levará o Adjunto a ter mais atenção e cuidado com as mesmas.      
            Temos em nossa doutrina grande Adjunto Presidentes, e hoje podemos afirmar, sem sombra de dúvida, que os componentes dos Templos do Amanhecer, já são em maior número que os Mestre do templo Mãe.
            É um assunto complexo, as quais os temas são complexos e delicados, mas em sua forma e extensão o que realmente acontece é que esse Mestre representa Tia Neiva, e como ela começou do zero, e como ela terá a missão de formar essa rama, e essa crescerá e dará outros frutos que dará a condição para que nossa doutrina possa cumprir com o desejo de Pai Seta Branca na condução de espíritos para Deus! E somente a consciência doutrinária é que conduzirá o Adjunto Presidente a trilhar com segurança nessa caminhada árdua, mas recompensadora.


            Adjunto Adelano

Gilmar

Dezembro-2012