INICIAÇÃO


INICIAÇÃO
            Salve Deus!
            Em todos os pensamentos doutrinários, esotéricos e filosóficos a iniciação é ponto de partida para entrada do ser humano para a mudança de comportamento e conseguir participar do que por vezes é considerado sagrado, misterioso e privilégio de alguns.
            Segundo a tradição hindu o ser para poder “renascer” neste mundo transmigra entre vários corpos, o que  chamamos de reencarnação.
Aqui quando já encarnado e de posse de sua trajetória cármica, o espirito necessita de elementos próprios para poder sorver novas experiências etéricas, portanto precisa de passar por uma iniciação, e nesta receber forças especificas da doutrina ou religião, ou até do próprio sistema esotérico que está filiado, para poder caminhar com mais segurança e assim alcançar para o espirito os elementos necessários para sua evolução.
            Em nossa doutrina a iniciação é o ponto de partida do homem a caminho de Deus. É a morte da personalidade e o nascimento de um novo ser espiritual, do sacerdote do homem que tem como missão “ultrapassar os limites de suas próprias possibilidades”.
            Segundo a Clarividente e a narração de Mãe Yara, José de Arimatéia foi quem conduziu Jesus até o Himalaia para que ele pudesse estar presente no mosteiro dos Lamas e lá participasse de uma iniciação. Em respeito a imensa luz que Jesus tinha, eles saram um capuz.
            Quando Tia Neiva fala sobre Arakén, em um trecho ela diz: ”Há quem diga que ele (Araken ) vem aqui no Templo como José de Arimatéia”. Partindo dessa compreensão e também que Araken rege o carma na Terra , podemos deduzir que a iniciação é o meio que encontramos para poder lidar com o nosso carma.
 Essa espiritualização nos conduz ao posto de sacerdote, assim como Mestre deste Amanhecer somos o Sacerdote, sem intermediários para chegar a Deus. E como o Senhor tem seu templo em meu íntimo, ele está em nós sempre. Nosso Aledá que está em nosso interior, nos fazendo Mestre de um Evangelho redivivo, por essa razão a Iniciação é o despertar de nossa consciência cristã dentro de uma força iniciática.
            A Iniciação Dharman-Oxinto é muito complexa. Não é simplesmente participar de um ritual. É uma mudança de atitude, é penetrar no sagrado e dele fazer parte, dar-se em função desse sagrado, recebendo a outorga por parte dos Senhores dessa iniciação, estabelecendo um intercâmbio e ligação, uma filiação que segundo nossa Clarividente dura 10000 anos!
            Seus passos são precisos , absolutos, impregnam o plexo do iniciante, sua jornada é cientifica.
            Ao filiar-se a Corrente Indiana do espaço o médium passar a ter a assistência do ministro que o conduzirá ao castelo. Fará um acerto com os cobradores do futuro iniciado. Emprestando bônus para que o Mestre possa ter “direitos” de chegar e alcançar ao sagrado. Portanto ele encontra-se a caminho de Deus!
            Durante o desenvolvimento já com suas entidades, há um processo de limpeza espiritual. A divinização, a morte do profano e renascimento do espiritual.
            Diante do “sagrado” do “divino” o homem “despe-se” de sua roupagem física se desnuda diante de sua própria consciência, adquirindo na lei do carma “causa e efeito” o direito de recartilhar suas dividas transcendentais a caminho de Deus!
            E o homem é colocado diante de si, de encontro com a força da terra, seus chácras são ativados e condicionados a penetrar nesse sagrado. Então chega a hora de estar diante da divindade, de sua divindade de seu EU, é o Sim ou Não!
            Quando o homem toma a decisão de penetrar nesse mundo sagrado, iniciático, impregnando seu plexo, ele revê toda a sua trajetória, individualidade e personalidade, manifestações  que ornam, vestem o espirito em sua trajetória, registro de várias encarnações diante do Simiromba de Deus! E então já diante de sua essência no ambiente  preparado, ornamentado com as chaves do verbo divino.
            A iniciação Dharman-oxinto é o passo mais importante para o médium da doutrina do amanhecer. Ela abre, condiciona, outorga o médium para os outros passos iniciático. Mas é extremamente delicada, sublime Tia Neiva nos diz:
            “A Iniciação Dharman Oxinto está dentro da lei de uma conduta doutrinária.,
 É difícil falar sobre a Iniciação Dharman Oxinto, difícil por ser tão sublime. Uma Iniciação mal conduzida, não sabemos a quem fará tão mal: a quem recebeu, a mim Koatay 108 ou ao indivíduo que o conduziu até o Salão Iniciático. A Iniciação Dharman Oxinto é realizada com muita precisão.” (Tia Neiva 17/05/1984)
·             “Sinto dizer que estamos correndo riscos em nossa vida iniciática se não formarmos aquele velho critério que eu sempre digo: a Iniciação, o hora efetivamente de iniciar o Homem, dando seu direito de seu trabalho na linha espiritual. Para melhor critério, ficam agora os Mestres Adjuntos com a responsabilidade de dar uma autorização por escrito de cada médium que fará sua Iniciação Dharman-Oxinto. Todos os Templos Externos podem ter suas Iniciações onde estiverem se o seu Adjunto recomendar ao Trino Ajarã Herdeiro Triada Arcano, Mestre Gilberto Zelaya.” (Tia Neiva, LEI DHARMAN OXINTO, 17.5.84)



Em sua última reunião em 17/05/2012 O Trino Ajarã manifestou sua preocupação com a iniciação , assim como fizera  em 1984, quando no mesmo 17/05/1984 recebera de sua Mãe e Mentora  a Lei Dharman-Oxinto.
       Hoje a preocupação do Trino Ajarã é com os Mestres iniciados, sua continuidade na doutrina. Como ficam aqueles que deixam seu compromisso e, até mesmo aqueles que continuam sua jornada sem estar obedecendo ou seguindo os juramentos que um dia ele fez no salão iniciático.
       E nos leva também ao questionamento ainda mais extenso, dentro de nossos ensinamento e leis.  Como ficam os castelos iniciático que funcionam sem a anuência, a  autorização espiritual do Trino Presidente Triadas Ajarã, cuja Lei Dharman-Oxinto lhe foi entregue e ele é responsável espiritual por essas autorizações, e mais uma vez lembramos mais uma frase de Tia Neiva em a infusão II:
       ““Jesus! Eu mergulho fundo no abismo do oceano em forma de espaço para obter pérolas perfeitas para enfeitar aqueles que passaram o tempo de brincar. Então, sabendo que um olhar lá do Céu azul me internara em silêncio, quando eu abandonar o leme sei que é chegada a hora e alguém me substituirá em meu posto, e o que resta fazer destas pérolas será feito instantaneamente.... e me fizeram Mãe, em Cristo Jesus, do Doutrinador e me ensinaram o canto imortal e me fizeram amor!... Como a nuvem chuvosa do inverno, que se arqueia toda sob seu aguaceiro, deixe, Jesus, que todo o meu espírito se incline de porta em porta, numa única saudação: o Doutrinador!” (Tia Neiva, Infusão, 18.5.78

A sinceridade e suas convicções provam o fato de ser um Doutrinador. Para nunca se enganar, persuasivo autor; sempre de olhos abertos, sempre no alerta dos fatos, dos fenômenos da vida; sempre o sentido no fenômeno e na vida fora da matéria!
(Carta ao Doutrinador Tia Neiva)


       Sem mais comentário!
         Gilmar Adjunto Adelano