OS PODERES QUE LHES FORAM CONFIADOS




OS PODERES QUE LHES FORAM CONFIADOS(II)


            Salve Deus!
            Em nossas andanças encontrando  e reencontrando nossos médiuns uma coisa fica bastante evidente; primeiro a necessidade de uma evangelização, a qual podemos traduzir como espiritualização do corpo mediúnico, outra situação é a evidenciação de resgatar valores doutrinários deixados pela Clarividente, ainda na mesma linha nota-se  que a história de nossa doutrina, sua memória está fragmentando-se. Valores doutrinários, respeito as leis e ensinamentos estão sendo deturpados e em alguns locais substituídos por valores humanos, que na verdade foge aos nossos princípios doutrinários
Este mundo sagrado de Koatay 108, sua magia, seus encantos, pequenas coisa que são importantíssimas nesse conjunto ritualístico, cabalísticos onde precisão é atributo imprescindível para sua perfeita realização.
Infelizmente, Mestres que detem alguma patente e estiveram juntos da Clarividente, hoje viram as costas para o que aprenderam. Não  há meio termo, meia doutrina. Tia Neiva, viveu exclusivamente para formar tudo quanto temos,mesmo sem condições físicas adequadas não deixou de atender ou trabalhar em função desse sacerdócio.
Há uma passagem de Jesus quando ele chega ao Templo e depara com os vendedores em sua área. Apanha um chicote e sai derrubando as bancas e dizendo que estavam maculando a casa de seu Pai. E numa situação hipotética, hoje se Tia Neiva chegasse em alguns locais de nossa doutrina e visse sua obra alterada, tanto no aspecto arquitetônico quanto no doutrinário, com certeza não iria pegar um chicote...Mas diria: “Eles não aprenderam nada”
Para ilustrar o carinho que Tia Neiva tinha com a doutrina; certa feita estava reunida com os Adjuntos Rama 2000(na época eram), e um deles perguntou o que ela teria de novo para apresenta-los.
Ela pediu ao Mestre Guto, que buscasse uma carta e lesse...
Então um dos Adjuntos disse:
-Mas, Tia esta carta já estamos cansados de vê-la!
-Ela os fitou profundamente, tomou a carta em suas mãos e lágrimas lhe varreram a face!
Então ela disse ao Mestre Guto!
-É meu filho eles não entenderam nada!
E retirou-se da reunião.
O Primeiro Mestre jaguar Trino Araken certa feita  a perguntou sobre os poderes que nos foram confiados!
Ela respondeu:
Eu não lhe confiei meus poderes??
Hoje quantos poderes foram confiados, será que são preservados em sua essência e origem...
O Trino Ajarã fala muito do anfiteatro, do cajado que lhe foi entregue, de não ter que baixar os olhos de vergonha diante de sua própria consciência.
Nossa doutrina é livre,mas nós outros somos afiliados a um sistema doutrinário o qual  não fomos obrigado a assumir. Mas um vez assumido temos que cumprir com centil por centil com o que prometemos.
            Hoje, classificações e posições doutrinárias estão sendo distribuídas como quem joga plumas ao vento, sem a preocupação e critério doutrinário e ainda pior, por quem não tem outorga espiritual para faze-lo .
A lei Dharman-oxinto é muita clara, e foi dado ao Trino Ajarã a condição de realizar qualquer consagração nessa doutrina. O Mestre Sumanã e o Trino Ajarã são os Trinos Presidentes legitimamente classificados pela Clarividente, herdeiros legítimos desse poder que hoje a Doutrina do Amanhecer.
            Pai Seta Branca sempre deixou bem claro sobre nossos valores hierárquicos e a força decrescente...Há uma frase muito complexa que diz:
Poderás tudo fazer, na força decrescente e iniciática de Koatay 108

            Gilmar
Adjunto Adelano
Novembro 2012