CONHEÇA UM POUCO DE NOSSA DOUTRINA




CONHEÇA UM





 POUCO DE NOSSA DOUTRINA

            Salve Deus!

            O homem sempre buscou uma forma de falar com Deus. Se colocou aos pés de totens e as mais diversas maneiras de buscar esse elo de ligação ao que chamava de desconhecido e esse venerou segundo suas necessidades .
            Quando Neiva Chavez Zelaya instalou-se na UESB, na Serra do Ouro, havia uma grande necessidade de afirmação da doutrina entre as pessoas que ali estavam, pois o pensamento ou essência da doutrinada era diferenciada
Os médiuns que ali se instalaram tinha principalmente, uma formação cristaã, pois vinha do catolicismo, outros do kardecismo e alguns de outras linha espiritas. Segundo palavras daqueles que ali viveram, as entidades sempre mencionavam que iria se formar um grande povo e este, iria proporcionar imensas curas. Pai Seta Branca dizia a Clarividente que iria ter milhares de filhos, e ela  seria  mãe espiritual de outros tanto filhos;
            Para que houvesse um empenho maior daqueles que ali estavam fenômenos  diversos aconteceram.
Certa feita, foi avisado pela Irmã Neiva, que o corpo mediúnico iria ser vacinado, e o que acontecera foi que um enxame de abelhas chegara e picara a todos. Conta também em seu livro o Mestre Tumuchy que Mãe Yara para mostrar a existência permanente dos mentores, fez surgir no céu, formado por nuvens o quadro semelhante ao da Santa Ceia.
            Hoje nossa doutrina por ser iniciática, os acontecimentos são mais sutis, a força da Cabala age de maneira mais intensa proporcionando um certo conforto e processo de incorporação mais suave entre os Aparás no que refere-se a espíritos sofredores.
Nossa doutrina é essencialmente cabalística, somos movidos por rituais complexos, cada passo significa uma movimentação de força. Tanto que a necessidade de indumentárias coloridas faz se necessária por essa complexidade ritualística. Em nossos templos, as cores desempenham papel importante, além do fator oculto da cromoterapia elas chamam atenção e predem  atenção não só dos médiuns ,quanto das pessoas que chegam aos nossos templos.
            A arquitetura é completamente  diferente das demais. Nosso modelo de templo, nos leva as construções dos incas, sua forma é elíptica e o comando da nave(templo) fica no meio do templo . Até mesmo a movimentação dos médiuns em seu interior obedece ao sentido horário, no mesmo sentido em que as energias oriundas de Tapir  chegam e bailam em seu interior.
            Os Templos abertos, como chamava o Primeiro Mestre Sol Tumuchy, foram feitos dessa maneira para captar as energias celestes , principalmente do Sol e da Lua. O Quadrante , também segundo ele, é uma cópia da avenida dos Mortos de uma cidade Maya. Por ser um templo a céu aberto nossa mais importante construção é de forma de uma estrela e, esta até mesma para ser preenchida obedece a critérios da força do Sol e da Lua, pois na verdade são dois triângulos entrelaçados. Um amarelo e outro azul. Os quais juntos formam a estrela de seis pontas ou estrela de David. A unificação é um conjunto arquitetônico margeando um lago , ficando no seu centro o desenho de uma lança, onde fica o comando da unificação ou anodização. De seu lado direito e esquerdo postam-se as sete princesas e em cada delas sete esquifes, os quais cada dia da semana é realizado o trabalho de manutenção de quadrantes.
No final desses quadrantes já saindo do conjunto da unificação uma Pirâmide postada exatamente na posição Norte Sul, coleta e emite energias espirituais para o planeta, assim como também abriga um trabalho que fora feito pouca vezes chamado Triada.
Tia Neiva orientada como disse certa vez o Mestre Antônio Maria, um dos primeiros médiuns da doutrina que não era parte da familia , “Os engenheiros siderais” a auxiliaram a desenhar no chão todo aquele conjunto”. Ela olhava para o céu e ia marcando no solo tudo que vira.
Rituais como o trabalho de Abatá, que como andarilhos na antiga India levam curandeiros, médicos, negociantes percorrem  as áreas perto de nossos templos, realizando um processo de limpeza mediúnica. E também o Alabá outro trabalho extra-templo, pois os mesmos são realizados fora do templo, a céu aberto nos auxiliam em nossa cura desobesessiva.
 Formamos cortejo que os mesmo percorrem o interior do templo e as vezes também suas áreas externas proporcionando cura e alivio tanto para encarnados e desencarnados.
A Estrela de Sublimação, outro trabalho realizado a céu aberto, que tem a força do Santo Nono, que também segundo o Mestre Tumuchy é o mais alto poder cabalístico que temos sobre a terra, que primeiramente sob  clarividência  de Tia Neiva surgia como uma “estrela seca”. E o confronto de vários oráculos importantíssimos. Reúne forças de vários Ministros, do Cavaleiro da lança reino central, simulam o sacrifício de ninfas em um esquife,uma mesa evangélica em forma de estrela trabalha essas forças para logo depois, num trabalho de desintegração de energias a contagem, desintegrarem , para depois condensados e reunidos possam ser reconduzidos aos mundos espirituais..
Quando as dividas transcendentais de seu corpo mediúnico tornou-se demasiadamente pesada e difícil de ser contabilizada ou tratada, Pai Seta Branca em uma de suas fantásticas mensagens nos diz: “Jesus prescreverá seus restos cármicos e melhor cumprireis sua missão simétrica”, surge um trabalho que junta,busca, reúne as heranças transcendentais do corpo mediúnico e formam tribunal espiritual onde é submetida a uma corte divina as dividas ou penas dos Mestres jaguares e num julgamento transcendental alcançam a remissão e possível libertação de sua penas.
            Ao chegar ao templo tanto o visitante quanto nossos médiuns, se deparam com uma mesa evangélica, que funciona como uma espécie de janela interdimensional facilitando a troca ou passagem de espíritos, de manhã de espíritos récem desencarnados em uma força evangélica. A tarde a amplitude desse trabalho é tal que  proporciona a condição de espíritos que estão à anos perdidos em sua própria escuridão encontrarem a possibilidade de serem conduzidos aos mundos espirituais, aos hospitais interplanetários para ser tratados.
No mesmo espaço evangélico é realizado o trabalho de Leito Magnético, onde forças curadoras emitidas pelo Reino central e representante da lança vermelha, são acompanhadas pelos Cavaleiros da Lança Rósea e do Cavaleiro da Lança Dubale. Quatorze Cavaleiros de oxosse ,acompanhados de suas escravas , as falanges missionárias um ajanã emitem neste Leito de força decrescente criando um imenso cruzamento de forças que explode na incorporação das sereias e do povo das cachoeiras. Nesse mesmo espaço um ritual chamado Randy, também cruza forças alcançando até mesmo as áreas fora do templo, quando quem dele necessita se sintoniza com o mesmo. Força desintegradoras capazes de  desfazer até mesmo tumores localizados no corpo dos seres humanos.
A Pira ou centro de captação e distribuição de forças com a presença divina com seus cento e oito raios ,traz de seus lado o cálice com suas setas que sobem e descem, ladeado pela símbolo da Terra e da lua. Fazem o contato com a estação distribuidora de forças de Tapir, propiciando a chegada e manipulação da Corrente Mestra, onde cada médium se eleva a condição de Mestres espirituais, emitidindo e recebendo a projeção dessa força que nós conhecemos como Corrente Mestra.
Para que nossos médiuns  pudessem receber remédios curativos e curadores, a espiritualidade colocou uma fonte que jorra água cristalina. E quando o médium ou paciente a busca, são impregnados pelos médicos espirituais naquele instante, substancias invisíveis porém atenuadora e curadoras dos males físicos e espirituais são adicionados.
Os Tronos são nossa sala de visitas, onde entidades com roupagens de Pretos velhos, de altíssima hierarquia, dá o direcionamento aqueles que buscam o alivio da cura. São psicólogos espirituais,médicos, amigos, nossos vovôs e vovós que paciente nos ouvem, aliviando as dores que trazemos em nossa dura jornada.
Logo depois a imagem de Pai Seta Branca, um ponto majestoso onde um Cacique boliviano nas roupas de um Franciscano, concentra uma feixe de energia poderosa em que seus filhos, e também aqueles que precisam buscam se alimentar das forças do céu em busca do alivio de suas  dores.
            Enfim é nossa doutrina que fossemos alongar mais teríamos que ser mais extensos, mas esse pouco que aqui narramos nos leva uma reflexão bastante profunda e honesta....
            “Se fosse para alterar qualquer característica dessas unidades, Tia Neiva o teria feito quando estava encarnada”
            Gilmar
         Adjunto Adelano
Novembro 20212