O SAGRADO EM NOSSA DOUTRINA



ASPECTO DO SAGRADO EM NOSSA DOUTRINA



Nossa doutrina é realmente fantástica, sua condição cabalística envolve um manancial de forças que supre as necessidades espirituais de seus componentes de forma tal que cada médium consegue se reencontrar  dentro desse sistema  evangélico iniciático, onde suas heranças transcendentais aliada a necessidade cármica o transforma num real intermediário entre o céu e a terra portanto, a palavra médium, o medianeiro realmente é empregada de forma verdadeira.
            Nos idos dos anos cinquenta, Neiva Chavez Zelaya, em meio ao seu despertar mediúnico, acreditando em suas visões espirituais, parte para um local entre Brasília e Alexânia-Go e fundam a UESB. Neste local as bases do que somos hoje enquanto doutrina, são vividas e apreendidas em toda a sua intensidade. A Clarividência da então Irmã Neiva a conduz a mundos antes desconhecidos para ela. Ela encontra com espíritos milenares cuja missão é preparar o homem para o terceiro milênio, realiza um curso com um Monge Tibetano de cinco anos e prepara se para mais uma vez implantar no coração do Brasil um sistema Evangélico-iniciático aos arredores de Planaltina DF e que passa então a se chamar de Tia Neiva em um local sagrado chamado Vale do Amanhecer.
            Tia Neiva sempre dizia que era para ela uma grande honra atender as solicitações de Pai Seta Branca e dos abnegados Pretos Velhos. Para ela o aspecto do Sagrado era como uma parte integrante e vital para sua missão. Tudo para ela era importante, o seu respeito as “coisas do Pai” era uma constante. A vibração positiva em cada trabalho que surgia a cada filho que chegava, as leis espirituais, as indumentárias e principalmente aqueles que precisavam de sua atenção. Mesmo doente nunca deixou seu trabalho no templo.
            Hoje vivemos uma situação um pouco preocupante, pois os valores deste sagrado de Tia Neiva parece, por vezes, estar em segundo plano. Vemos nossos médiuns lutarem por classificações, as vezes , se endividando espiritualmente para obtê-las. Os valores como Hierarquia e força decrescente foram deixados de lado. Ouvindo um veterano Arcano consagrado por ela, deixou  me triste e ainda mais preocupado; disse ele: “ prefiro não ir a uma estrela candente, pois temo na formação da fila para o coroamento ser empurrado por um desse jovens consagrados, e me sinto um pouco velho e fisicamente debilitado para tal fato”. No tocante a este comentário lembramos de uma afirmação de Tia quando disse que em uma ano de consagração do ritual da estrela candente,foram registrados,válidos apenas três consagrações. Na primeira consagração de enlêvo em 1985, alguns rama 2000(não haviam arcanos ainda) discutem no ritual, e coincidentemente ela convoca o mesmo corpo mediúnico para realizar um novo ritual uma nova consagração.
            Para    que possamos pensar em nossa responsabilidade enquanto Mestres e , principalmente Adjuntos deixo aqui um pequeno trecho de uma carta de Tia neiva:
·             Meu filho Ajunto Koatay 108: sem a pretensão de te fazer um monge ou um robô místico, vou te descrever as pequenas obrigações de um ATIVO ADJUNTO:

Tornar-se um perfeito cavalheiro e aprender a dar o devido respeito aos outros.
Não passar simplesmente de um religioso acomodado nas maravilhas do misticismo.
Aprender a ser  tolerante, mesmo diante da provocação dos seus colaboradores.
Seguir os princípios do Santo Evangelho e de suas revelações, fixando-se nas comunicações reveladas.
Não causar ansiedade para os outros pelas ações de teu corpo, pelos pensamentos de tua mente ou por tuas palavras.
Não se identificar falsamente com grosserias, fazendo-se de melhor, abusando de tua autoridade.
Não se apegar a nada que te faça sofrer.
Procurar assumir teu compromisso de família com amor, mesmo à distância dos mesmos, ou quando, por incompatibilidade, te afastares da esposa e dos filhos.
Discernir entre o que é importante e o que não é; ser firme como uma rocha quando à tua frente tiver que decidir entre o Bem e o Mal. Esforçar-se para averiguar o que vale a pena ser feito, não usando, em vão, as tuas armas.
Não entregar tua alma à fatalidade, que é a verdade infernal, possessões da fatalidade das almas enfraquecidas, sem fé em Deus. Estamos com duas espadas com que podemos nos defender. Filho, o segredo das Ciências Ocultas é o da Natureza mesmo. É o segredo da geração dos Grandes Iniciados e dos mundos de Deus. Os grandes talismãs da Vida, a substância criada, é chamada ATIVIDADE GERADORA. A manipulação do fogo na mirra, sal e perfume.
Evitar a disciplina relacionada com os outros. Lembra-te, sempre, que enquanto tiveres um corpo material terás que enfrentar as forças do teu plexo físico: nascimento, velhice, doença e morte. Não devemos pagar nada além das necessidades da vida física.
E, para melhor servir em tua hierarquia, criar uma personalidade em frente das três portas da Vida Iniciática, sem ironia, com distinção do que respeita, amando!”  (Tia Neiva, 17.5.78)

            Diante do exposto acima por Tia Neiva, não resta mais a nada a acrescentar.

Gilmar Ad adelano