NOSSAS VERDADES DOUTRINÁRIAS





NOSSAS VERDADES DOUTRINÁRIAS
            Salve Deus!
            Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.
Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum. 
João 18:37-38.
            Em uma de suas mensagens Pai Seta Branca nos afirma: “A verdade é algo que falta em suas vidas” Sem querer discutir princípios filosóficos da verdade em nossa doutrina Tia Neiva nos conduz a buscar nossa verdade interior em frases conhecidas, onde nos condiciona  a busca  do conhecimento interior, de ser honesto consigo mesmo.
            Porém ha uma situação que não podemos fugir enquanto um principio da veracidade das coisas! Quanta gente honesta, bacana que hoje sofre por não seguir uma verdade que ele mesmo se propôs a seguir quando decidiu tornar-se um Mestre dessa doutrina. Mas se são honestas porque fogem do principio doutrinário que por vezes ensinam?
            Temos que considerar que a Doutrina do Amanhecer é movida essencialmente por energias, e nós outros somos movidos direta e indiretamente por essas forças, portanto, nosso padrão vibratório , nossa visão das coisas também é atingida, nos fazendo assim buscar determinados caminhos que as condições do padrão vibratório e energia veiculante nos leva a viver e sentir.
            O Doutrinador foi e é o médium que intercala razão e sensibilidade de perceber as variações sutis emanadas por espíritos ao seu redor.
 Por sua tônica mediúnica onde as forças são recebidas na região da cabeça, favorecendo sua percepção e razão e trabalhando literalmente de olhos abertos, torna-se realmente um grande desafio distinguir o que é intuição espiritual e sua personalidade. Lembra-nos o fato quando do advento do surgimento do livro de Leis, em que ficou a dúvida entre tê-lo ou não, justamente pela possibilidade das duas portas que surgiriam a frente de sua jornada, uma que seria a mecanização da mediunidade e a outra a quebra das leis e rituais deixados pela clarividente. Como mediunidade, deveria o Doutrinador estar antenado com sua origens e suas diretrizes ,  suas ações serem sempre voltadas ao seu compromisso espiritual, no que infelizmente não acontece.
            Não há punição em nossa doutrina por parte de nossos Mentores, porém o desvio da conduta doutrinária  pode deixar o médium a mercê de seus cobradores.
 Sendo a mediunidade intrinsicamente um fenômeno psicológico  , sua visão das coisas, até suas ações podem para ele ser estritamente verdadeiras ou seja , sua verdade. Então como saber se nossa verdade , o que estamos fazendo no momento é verdadeiramente correto dentro daquilo que conceituamos dentro do propósito evolutivo espiritual.
            Em nossa doutrina, estão frases que nos mostram o caminho a seguir e se estamos em acordo com suas essências e por elas podemos nos guiar em nossa caminhada.
            “A dor não vem do céu, mas de suas próprias consciências”
            Os Espíritos de luz, nossos mentores não punem ninguém, somos nós que ao fugir de nossas metas cármicas, abrimos uma porta para que energias pesadas nos alcancem desviando da segurança da conduta doutrinária.
            “A lei que te chama a razão é a mesma que te conduz a Deus”
            Tudo é energia, existe uma equação matemática espiritual perfeita, a cabala é o leito das forças decrescentes, a perfeita observância de nossas leis e rituais deixadas pela Clarividente é a fórmula correta para a manipulação e a segurança das forças que recebemos e emitimos. Nossos rituais são cabalísticos, somos profissionais do mediunismo. Não há senões, a manipulação do magnético animal, a junção das energias geradas pela ectoplasmia e forças espirituais só existirão em toda a sua plenitude e força se obedecer ao maior principio deixada pela Clarividente: Hierarquia e força decrescente!
Nossa força, nossa usina,  vem das fontes universais, nas torres de Marcela, Tapir, nas estações de Mayante, nos oráculos de Obatalá, Olorum essas forças são emanadas e se cruzam com o oráculo de Simiromba e em seus raios decrescentes chegam aos  nossos templos. Elas se distribuem harmonicamente através de seus condutores espirituais e físicos. Cada um com sua especialidade, com sua força e representatividade, falaremos de algumas a seguir.
A Corrente Mestra vem da Corrente Indiana do Oriente Maior. Simiromba é a junção de sete Raízes universais. Quando Simiromba se desloca, na sua ordem vão também se deslocando as Raízes, segundo sua necessidade, porque, filho, saiba pois, que as forças não se deslocam em vão.(Tia Neiva)
Todos os dias em nossos templos para abertura e funcionamento de nossos trabalhos ou rituais três Adjuntos (que formam um Trino) , se colocam à altura de tal situação e com uma chave precisa solicitam a permissão a uma força hierárquica espiritual e física precisamente deixada pela Clarividente :
            Primeiramente em sua ordem o presidente do dia seguidos de seus dois auxiliares se dirige a Pira e solicita a plataforma de Tapir a permissão para a manipulação das forças que ali serão emanadas, depois em que todos já estão em seus locais cabalisticamente determinado por uma lei a segunda fase dessa abertura continua...
            Em nome de Deus Pai Todo Poderoso, De  Nosso Senhor Jesus Cristo...De nossa Mãe Clarividente... Observemos a sequencia...

            Do 1º Mestre Sol Trino Tumuchy
            Do 1º Mestre Jaguar Trino Arakem
            Do 1º Mestre Sol Trino Sumanã
            Do Jaguar Mestre Sol
            Primeiro Doutrinador deste Amanhecer Trino Ajarã!
Estes poderes representados pelos Trinos Presidente Triadas formam o Santo Nono que é o mais alto poder cabalístico instalado  nesse terceiro plano, são palavras mântricas que se  abrem, permitem que as forças do céu nos cheguem para perfeita cura desobsessiva. O mais importante e claro nesse trecho nos ensina que há uma hierarquização nessas forças e para que elas decresçam, para elas possam ser manipuladas por aqueles que estão abaixo da força do Santo Nono(Trinos) é necessário uma permissão daqueles que Pai Seta Branca as confiou. Essa permissão só é concedida quando há harmonia, quando o mestre seja Adjunto Arcano, ou mesmo um centurião, está em perfeita harmonia na decrescencia dessa força e em sua conduta doutrinária.
            Na carta do Adjunto Tia Neiva nos adverte:
“Por conseguinte, há, inclusive, precisão na escolha ou na necessidade. Os Grandes Iniciados são precisos. Posso afirmar que há, inclusive, uma técnica. Eles não deslocam uma força indevidamente e, por isso, não devemos invocar. Invocamos sem saber o que merecemos. Porém, eles sabem, com precisão, do que precisamos. “
            Este trecho nos obriga a pensar na importância vital dessa hierarquia e também a valorizar a presença de nossos dois Trinos Presidentes ainda encarnados na continuidade de nossa doutrina. A quem e como será outorgado físico e espiritualmente o poder do Santo Nono.
            “Somente um iniciado poderá conduzir outro a uma iniciação”(Mario sassi)
            Somente aquele que tem a chave do Santuário permitirá  que outro adentre aquele ambiente sagrado, e hoje os Trinos Sumanã e Ajarã tem a outorga deixada por Pai Seta Branca para nos conduzir ao mundo encantado de Simiromba, mesmo nas consagrações necessárias para a continuidade do sistema doutrinários do Amanhecer, consagrando os novos Arcanos, esses dois Trinos e especialmente o Trino Ajarã, recebeu de sua mãe através da Lei Dharmam-oxinto a condição de realizar essa sublime consagração; o Arcano, espíritos, cujos ministros nunca estiveram encarnados para levar e conduzir nossa doutrina pelos trezentos anos preconizados por Tia Neiva.

            Para finalizar , lembremo-nos de um trecho de Mario Sassi que diz :
            “Muitos são chamados a uma consagração, porém, nem todos são consagrados”
Cabe nos lembrar de que a indicação pelo Trino a uma consagração é o início da caminhada rumos a conquista de uma classificação. Uma consagração no plano físico só é concretizada quando o mestre consagrado transforma seu plexo dentro da lei da cabala, dessa forma ele se eleva até os planos sutis e alcança suas heranças transcendentais e diante do grande Morgano 108 alcança  as pérolas deixadas por Koatay 108 tornando se verdadeiramente um Arcano.
Esse Mestre tem um compromisso com o universo, suas forças alcançam níveis de elevação e condução de planos sutis em que seus ministros e cavaleiro da legião estão a postos no Reino Central emitindo e transmutando as forças oriundas de suas heranças transcendentais. Se ele for um Adjunto de povo, soma se a tudo isso toda uma gama de heranças e compromisso espirituais, os quais na força de Koatay 108 se projetam no poder da emissão de componentes e suas ramas.
            Pela complexidade do assunto cumpre estarmos atentos aos poderes que no foi confiado, principalmente pela sua guarda e execução.
           
            Salve Deus!
            Adjunto Adelano mestre Gilmar