A Estrela de Terezóplis


Salve Deus!

            A relação entre o mundo espiritual e nós outros, componentes da Doutrina do Amanhecer, tem aspectos substanciais e diferentes. Não somos exatamente religiosos, mas nem por isso deixamos de exercer o principio da religiosidade. Muito embora, exercendo uma característica mediúnica ímpar, realizamos a caridade em sua forma mais pura e santa que é a cura desobsessiva.
            No exercício desta mediunidade,temos que lançar mão de instrumentos que fazem parte das coisas materiais, as quais, ficamos entre dois aspectos fundamentais da necessidade humana que é nossa raiz Franciscana  e o lado técnico-doutrinário.
            Os templos do amanhecer são de todos os padrões. Dos mais simples, cobertos de palhas a construções bem elaboradas, visando dar conforto aos seus componentes, assim como propiciar uma agradável condição de exercitar a mediunidade.
            O mais interessante é o momento que as coisas acontecem na vida de um povo ou de um Adjunto Presidente.
            Um dos casos interessantes a nível da evolução de um templo é o caso do Amayr de Terezópolis Go. Surgido de uma cabana simples na raiz do Adjunto Yucatan Mestre Alberto,f firmou-se entre duas grande cidades goianas Anápolis e Goiania,numa pequena cidade distantes quase exatos vinte e poucos quilômetros dessas duas cidades, uniu um corpo mediúnico diferente dos demais.
            Seus doutrinadores unem o condicionamento técnico doutrinário a fé inabalável que move a realizar grandes obras.
            A forma arquitetônica do templo é de extremo bom gosto. O jogo de cores é complementado pelas luzes que dão uma atmosfera suave que nos leva a condicionar nossas mentes e estabelecer uma ligação psico-mediunica favorecendo uma maior interação com as energias espirituais.
            Depois da entrega do templo para o Mestre Valter Pimentel, essa características técnica ficou ainda mais evidente, provando que cada povo tem o governo que merece. A obediência a força decrescente e a hierarquia exercida por esse Adjunto e sua ninfa Socorro estreitou uma amizade entre o Trino Ajarã e ao povo de Yucatã e Amayr que culminou hoje com advento a construção da estrela candente.
            Fica quase que impossível contestar ou negar a presença concreta desse povo celestial na construção deste poder iniciático neste templo. Assim como a alegria e a força aguerrida do Mestre Jurandir na difícil tarefa de movimentar recursos para essa construção.
            Quando da oportunidade que tive de ministrar duas aulas do curso de sétimo em Amayr, primeiramente fiquei apreensivo pelo alto nível de conhecimento dos participantes do curso, assim como dos Mestre veteranos daquele templo. Mais uma vez provou se a presença da espiritualidade pois o ambiente criado propiciou uma troca de informações e uma interação mediúnica que deu me um bem estar onde mais um vez senti um filho na casa de seu Pai. Ainda mais quando a Ninfa Socorro disse que seria bem vindo quantas vezes quisesse voltar ao templo de Amayr.
            Pai Seta Branca e os nossos Mentores conduzem aqueles que tem sede a fonte pura e fresca. Se a Adjunto segue as leis de Koatay 108...Ele é garantido e tem a proteção da espiritualidade.
            Terminando esse texto que a Estrela Candente de Amayr possa elevar a Deus as energias e espíritos que assolam nosso planeta,assim como amplia sua aurea protetora a todos os viandantes que passam por essa rodovia importante que corta o centro oeste .
            Dia 30 de outubro de 2011 mais que rosas serão trocadas no templo de Amayr,o céu abrir-se-á na força do Reino Central. As Amacês conduzirão espíritos três vezes aos dias para os médiuns dos templos ao arredor de Terezópolis Go para cumprir esse sacerdócio simétrico na força decrescente e iniciática de Koatay 108.
Gilmar
Adjunto Adelano